O Actor Permanente: a personagem como um fluxo de mudanças

  • investigador(es) responsável(eis)
  •  
  •  
  • A+A-

Maria Eugénia Miranda Afonso Vasques
evasques@ciac.pt

Ana Tamen

Ana Tamen

Francisco Salgado

Miguel Abreu

Tiago Porteiro

Nicolau Antunes

Marta Jorge

A ideia central de «Actor Permanente», Programa que estabelece uma confluência científico-artística entre dois centros de investigação do ensino superior – o CHAIA (da Universidade de Évora), o CIAC (Universidade do Algarve/ESTC) – e um centro de criação performativa, o CIT-Cassefaz, surgiu, em 2005, de uma interrogação prática e teórica, lançada pela professora e encenadora, Ana Tamen, sobre a co-existência de modos, diversificados e problemáticos, de metodologias de renovação da arte do actor – e particularmente da sua formação -- neste início do século XXI.

Foi para responder, em processo de investigação prática, a esta interrogação maior, que elegemos como objectivo central deste Projecto, a procura de uma «visão», de um entendimento, sobre os caminhos que se abrem ao actor performativo num momento de «encruzilhada» -- para recuperarmos uma expressão de dimensão antropo-social de Patrice Pavis – em que se debatem, chocam e cruzam caminhos paradoxais no que se refere ao entendimento de «interpretação» cénica ou «representação» ou «personagem».

Finalmente, encontra-se já em fase de organização o material documental produzido nos dois primeiros laboratórios que foram gravados em áudio e em filme. Este trabalho, que envolve, para já, alunos das licenciaturas da ESTC e da Universidade de Évora, destina-se ao lançamento de bases concretas para a elaboração, na fase última do Projecto, do volume bilingue, a ser publicado em Portugal e nos Estados Unidos da América.

Actividades desenvolvidas - 2008-2010

O processo de investigação prática que desenhámos vem sendo desenvolvido em três estádios:

a) um workshop internacional, realizado na ESTC (7-11 Junho 2008), sob orientação da encenadora russo-americana Polina Klimovstkaia, centrado na temática “Kinetic Awareness”/”Consciência Cinética”(exercises, structured action improvisations and short performance pieces”), um laboratório que se dirigiu a actores profissionais, actores em formação da Universidade de Évora, da Universidade do Algarve e da ESTC;

b) um workshop intitulado: «A Procura do Actor», seguido de um encontro internacional, com a participação de vários artistas e investigadores portugueses e estrangeiros, realizado na Universidade de Évora (Junho 2009), centrado na temática “Formação do Actor no Teatro Contemporâneo: Três Práticas”.

Um conjunto de técnicas de composição e de percepção/acção individuais e colectivas, desenvolvidas, por meio de exercícios exemplificativos, segundo as metodologias diferenciadas de Polina Klimovitskaya, da Universidade de Yale (uma metodologia centrada na entidade «personagem»), de Deb Margolin, da mesma Universidade de Yale (directora da Companhia programática «Theatre of Desire») que demonstrou o que concebeu como um «Teatro da Inclusão», e de Renato Ferracini, actor-investigador do centro de investigação performativo L.U.M.E., da Universidade de Campinas, S. Paulo, que apresentou as técnicas da «Dança Pessoal, Individual e Coletiva» que identificam a estética do L.U.M.E..

Este workshop teve a particularidade de confrontar três abordagens diferentes de «A Procura do “Actor”», permitindo a cada mestre/orientador partilhar e confrontar o seu método com os outros orientadores. O laboratório foi, uma vez mais, dirigido a actores profissionais, a actores em formação e a outros destinatários das várias áreas de formação artística existentes na Universidade de Évora, na ESTC e na ESTC na Universidade do Algarve;

c) um terceiro encontro de reflexão prática e teórica,  em 2010, orientado pelo actor e investigador norte-americano Thomas Richards, o mais próximo colaborador e divulgador da lição de GROTOWSKY, da última fase. Este laboratório iniciou-se com um visionamento, seguido de conferência “a quatro mãos” por Thomas Richards e Polina Klimovitskaya, aberto a artistas, investigadores e público em geral,  onde se apresentou o trabalho do Workcenter de Pontedera, Itália. Em seguida, foi realizado um workshop de quatro (4) dias, destinado a estudantes e actores profissionais, para dar continuidade à investigação prática sobre “O Actor Permanente”, problematizando com os investigadores-artistas o locus onde se  irão entrecruzar as várias perspectivas de formação e criação experimentadas e observadas até ao momento.

| pesquisar ciac

| siga-nos